29.4.09

São Rosas Senhor... São Rosas...


"Este é o famoso grupo de que vos queria falar, numa espécie de homenagem.
Quem viu a peça certamente os reconhecerá, são o grupo que está em palco quando se abrem os panos e se dá inicio a "Rosa, Esperança". A opinião é unânime: são mesmo bons no quadro que fazem. Eu partilho, é um dos muitos momentos fortes desta peça. estão todos de parabéns.
Mas, o que me faz destacá-los é também um grande agradecimento a todos, formámos um grupo, antes, durante, e depois das apresentações, e isso só viu e pode testemunhar quem esteve do outro lado do palco e dos panos.
Foram incansáveis em ajudar, a vontade de que corresse sempre tudo bem, desde as ajudas que nos davam com as mudanças de roupa, passando pela atenção pronta de entradas em palco, a prontidão com que nos passavam adereços necessários para as cenas seguintes... o sorriso quando nos viam nervosos, o "correu bem, parabéns", quando nós até sabíamos que podia ter sido melhor, as sugestões... tanta coisa mais poderia dizer deles.
Depois, nos convívios que temos após espectáculos sempre presentes e bem humorados.
O lanche que nos proporcionaram depois da estreia, a vontade de estarmos todos juntos. As conversinhas rápidas, á porta do Cine-teatro antes do inicio das apresentações, os abraços e beijos no final com sabor a "Estivemos todos aqui".
Foram, todos eles, uma surpresa boa. Muito boa.Não duvido que iremos ter muitas saudades uns dos outros durante este intervalo, até Setembro, se tudo correr como desejamos.
Obrigado e Parabéns a todos.
Até dia 2, no Cine-teatro de Alcobaça. bjinhos "
posted by Cristina J. in: http://superglamorosas.blogspot.com/

Ana, Bruna e Alexandra
as incansaveis assistentes de cena de "Rosa Esperança".

28.4.09

As Magnificas na "Praça da Alegria" - Foto Reportagem "Antes de Entrar no Ar" ou "Viagem de Adolescentes Parte IV"




Foto 1 - Estúdio
Foto 2 - RG com Elisa (RP. da RTP Porto)
Foto 3 - RG e Alda
Foto 4 - Dança
Foto 5 - Marco Paulo e Magnificas
Foto 6 - Magnificas, RG e Jorge Gabriel

26.4.09

Rosa Esperança em Alcobaça

No próximo Sábado, 02 de Maio pelas 21.30h, "Quem Não Tem Cão" estará na cidade de Alcobaça para mais um espectáculo "Rosa Esperança - Projecto Mulheres e o Cancro da Mama".
Os amigos e familiares do elenco e os elementos da já vasta familia do Cão que nos queiram acompanhar, devem entrar em contacto connosco para efeitos de reserva de lugares.
Esta vai ser a nossa primeira saída... espero que a primeira de muitas outras saídas felizes, onde possamos passar esta mensagem de Alegria e Optimismo!
Dia após dia lá vamos pintando Portugal de Rosa Esperança!
E o melhor...

RG

23.4.09

Rosa Esperança - na SIC - a inundar Portugal!

Hoje, assistimos emocionados ao tributo das nossas "Magnificas" a SIMONE DE OLIVEIRA, numa homenagem merecida a esta grande Senhora do panorama artistico nacional.
Hoje, em frente à TV percebi que esta nossa aventura já é mais do que um projecto. Neste momento acho que "Rosa Esperança" já é um MOVIMENTO que dá voz e rosto a tantas mulheres que, em silencio lutam dia após dia contra um inimigo invisivel mas poderoso - como é o cancro da mama - e se reveem nas palavras e histórias destas mulheres até então, como elas, ilustres desconhecidas.
Todos juntos nunca seremos demais a falar desta causa!
"Rosa Esperança" está a inundar Portugal de emoção e alegria!
E o melhor... O melhor ainda está para vir!

O Encenador Orgulhoso
RG

22.4.09

As Magnificas na "Praça da Alegria" - Foto Reportagem "Cabelos, Pinturas e Lantejoulas" ou "Viagem de Adolescentes III"






Foto de grupo antes de entrarmos no estúdio

Sem titulo...

"A vaidade e o orgulho são coisas diferentes, embora as palavras sejam frequentemente usadas como sinónimos. Uma pessoa pode ser orgulhosa sem ser vaidosa. O orgulho relaciona-se mais com a opinião que temos de nós mesmos, e a vaidade, com o que desejaríamos que os outros pensassem de nós."
Jane Austen, sobre vaidade e orgulho
RG

"Magnificas" prestam homenagem a uma grande Senhora do panorama artistico nacional. Amanhã, Quinta Feira, ao fim da manhã na SIC. Não percam!

Informação de ultima hora: A participação das nossas magnificas irá para o ar - em principio - amanhã entre as 12.00h e as 13.00h.

21.4.09

O palco da vida é de todos nós!

Foto: Tó Vieira
http://fotoesperanca.blogspot.com/
Ontem foi a sexta e última subida ao palco de ‘Rosa Esperança’ no Cineteatro de Rio Maior. Foi um dia cheio de emoções, com a tradicional partida que se prega no último dia. Mas foi uma partida maravilhosa, pela mão do Carlos Pereira, que nos deixou de lágrimas nos olhos e a barafustar com o rímel. Muitas das nossas queridas amigas subiram ao palco e quem estava na plateia pôde conhecer muitas mais mulheres que venceram o cancro. A todas elas, um enorme obrigada pelas emoções tão boas que passaram! À Isa, Carminho, Lina, Isabel Alegria, Rosa, Gigi, Maria de Lurdes, Ercília, Guadalupe (perdoem-me se me falha algum nome) e a todas as outras guerreiras que ali estiveram connosco noutros dias.

Foi também dia de darmos um rosto a algumas pessoas que só conhecíamos da blogosfera. Foi o caso da lindíssima Natty e da sua adorável família, da serena Maria de Lurdes e do simpático Visitante. O filho da Natty, Carlos, presenteou todo o cineteatro com uma interpretação de ‘She’, do Elvis Costelo, e foi simplesmente lindo! A nora Rita é um amor e o netinho uma ternura!

O Visitante, quando quis tirar uma foto e disse ‘preparem-se, leoas de Rio Maior’, revelou-se logo! Eheheh! Uma simpatia! E foi ver o espectáculo pela segunda vez, o que muito nos honrou. Na véspera, uma menina linda, de seu nome Dolores, que acabou agora os tratamentos, fez-nos uma vez mais sentir como é bom passar a mensagem da vida. O seu sorriso naquele rosto de cabelo curtinho ficou-me na memória.

Obrigada por todos os presentes, pela placa-espelho, pelas rosas, pelos abraços, pelos sorrisos! Pelas comidinhas generosamente oferecidas por todos, pelos ‘vai correr bem’, pelos ‘muita merda’, pelos ‘o melhor ainda está para vir’. Pelo amor. Pela partilha. Pela divulgação. Por tudo!

Ao longo destes três fins-de-semana revimos amigos, passámos a conhecer pessoalmente outros e pudemos trocar impressões com muita gente no final das actuações e na sede do Quem não tem cão. Pessoas que nos brindaram com a sua alegria, positivismo e simpatia. Com coragem (Lily, és grande!). Pessoas que passámos a conhecer melhor, como todos os amigos da fotografia, do quadro de abertura e da ajuda de bastidores e que me fazem sentir profundamente feliz por ter embarcado no projecto de um encenador que tem tanto de ‘doido’ como de sonhador e que é um exemplo de generosidade em todos os aspectos. É por isso que o despenteamos no final de cada actuação, ihihih! Tudo isto foi verdadeiramente enriquecedor.

A quem ali esteve do outro lado do palco, na plateia, uma, duas, seis vezes, obrigada pela presença! Acho que estou repetitiva, mas quando penso em tudo isto, só consigo agradecer.

Deixo uma chuva de confetis a todos quantos se emocionam com a esperança feita vitória. The show must go on... e não há espectáculo que valha mais a pena do que a vida e a recordação de todos quantos enriquecem e enriqueceram a nossa.
Um grande beijo!
Post retirado do Blog da nossa Fada Menina em:

Mas há sonhos que não podem ser...?

20.4.09

Nas Coxias

Quando se abre o pano muita coisa acontece do outro lado do palco. Do lado de lá da tela, das luzes, dos panos. Do lado que não se vê da plateia e só está acessível aos actores e pessoal técnico.
Minutos antes do pano abrir, antes mesmo da contagem decrescente para o inicio do espectáculo, já sentimos um certo aceleramento do ritmo cardiaco. Comigo essa inquietação - apesar da calma aparente que pretendo fazer passar - começa logo no momento da "Roda". Ali, de mãos dadas, sentimo-nos um grupo. Todos sabemos que somos importantes e que o bom desempenho de cada um é imprescindivel para o sucesso do espectáculo.
Essas coisa que acontecem nas coxias - longe do olhar do público - são na verdade o melhor do Teatro. As emoções partilhadas em cada momento, a inter ajuda dos actores e assistentes, as apressadas e "desavergonhadas" trocas de roupa, a espera junto das “pernas” aguardando a nossa vez de entrar em cena. O medo de uma “branca” poder acontecer a qualquer momento. Há sempre uma certa tensão ali. Uma adrenalina... um sentir-se vivo. No palco estamos por nossa conta e risco mas é fora dele - nas coxias - que se sentem os afectos. O palco e o teatro dão-me uma sensação, que por mais que procure nunca encontrei noutro lugar! Há uma verdade pura ali. Eu amo estar do outro lado das luzes, entre panos e seguir o espectáculo cena a cena!
Lá atrás, respira-se de forma diferente. Há uma atenção e concentração redobrada. Lá atrás respira-se baixinho. “Vai correr bem…força” sopra-se ao ouvido de todos aqueles que sabem que o sucesso da peça está no todo. Receber um abraço, uma carícia um mimo ou mesmo um piropo brincalhão no fim duma cena, por quem torce por nós e nos espera, é muito bom. Durante o espectáculo há sempre um certo aperto no peito que só se solta na altura dos aplausos. Aí sim! o sorriso abre-se a respiração volta ao normal e somos inundados por uma sensação de "dever cumprido" e felicidade extrema. Depois, há que arrumar tudo o que foi jogado à pressa para o canto entre duas cenas. Roupa, adereços… amanhã é um novo dia e infelizmente, nem todos os dias são dias de espectáculo.
RG
Fotos:

17.4.09

"Rosa Esperança" no Rádio Clube no próximo Domingo

RG convidado para o "Espaço de Entrevista" a emitir no próximo Domingo depois das 09h00 da manhã, no Programa das manhãs de Fim-de-Semana do Rádio Clube - Programa "A Vida são 2 Dias", apresentado por Célia Bernardo.
"Esta entrevista tem como conceito dar a conhecer, e destacar, Pessoas ou Projectos com ideias capazes de melhorar um pouco o mundo."
É ou não é para estarmos felizes?
Ouvir aqui:

Foto: Cláudia Costa

16.4.09

As Magnificas na "Praça da Alegria" - Foto Reportagem "A Manhã no Meliá" ou "Viagem de Adolescentes II"






Foto1- Vista sobre o Porto da janela do quarto
Foto 2 - O doce acordar das "Estrelas"
Foto 3- Descida de elevador
Foto 4, 5 e 6 - Pequeno (grande) almoço
Foto 7- Trabalho logo pela manhã enquanto outras comiam
Foto 8 -De malas feitas

video


Saida do Meliá a caminho do estúdio da RTP-Porto
RG

15.4.09

Exposição de Fotografia com o alto patrocnio da NESCHEN - PORTUGAL.

No passado Domingo, pelas 15.00h, teve lugar no Cineteatro Casa da Cultura de Rio Maior, a inauguração da exposição de fotografia associada ao projecto "Mulheres e o cancro da Mama". Esta exposição foi o resultado feliz duma parceria entre a "Oficina da Imagem" e o "Quem Não Tem Cão - oficina de artistas" que contou com o alto patrocinio da Neschem-Portugal.
Entre os vários amigos, convidados, fotografos, actores e modelos, contamos ainda com a presença da sempre simpática actriz Adelaide João que, excepcionalmente e num grande gesto de generosidade, participou no quadro da abertura da peça "Rosa Esperança" nesse mesmo dia.
A exposição, com cerca de meia centena de fotografias, pode ainda ser vista no Cineteatro - Casa da Cultura de Rio Maior, até ao próximo dia 26 de Abril. Quem ainda não viu... corra que ainda vai a tempo!
RG




Fotos: Paulo Azevedo

As Magnificas na "Praça da Alegria" - Foto Reportagem "A Véspera" ou "Viagem de Adolescentes"



Foto 1 e 2- A viagem
Foto 3- Check-in Hotel Meliá
Foto 4- Jantar
Foto 5 e 6 - Adeus até amanhã

video

...Giras, Novas e... Modernas!! Pfuuuuuuuuuuuu!!!!

RG

10.4.09

Exposição de Fotografia - Projecto Mulheres e o Cancro da Mama






A Oficina da Imagem associou-se em boa hora a este projecto convidando os alunos do seu curso avançado de fotografia a criarem uma imagem conceptual sobre cada uma das actrizes da peça de teatro Rosa Esperança.
Os catorze alunos que aceitaram o desafio apoiados pelos professores da escola, tiveram num curto espaço de tempo de interagir com as mulheres participantes no projecto Mulheres e o Cancro da Mama, sentirem os seus medos, esperança e projecto de vida.
Tentar criar numa só imagem uma mensagem de esperança recorrendo aos meios técnicos e à linguagem estética, foi desafio de longas horas de trabalho dedicado, reflexão sentida destes criadores que tentaram transmitir a lição de vida espelhada em todas as mulheres que contactaram e que abraçaram a ideia.
Dos excelentes trabalhos conseguidos que tiveram inicialmente como finalidade criar dez imagens para a divulgação da peça de teatro na sua digressão, surgiu a ideia de realizar uma exposição de fotografia itinerante que poderia não só ajudar a divulgar e complementar o projecto, mas também divulgar outras imagens realizadas durante a produção dos cartazes.
Seria injusto estas excelentes imagens ficarem só no arquivo dos fotógrafos da Oficina da Imagem e não serem partilhadas com a Rosa Esperança.
Prof. Curado Matos